Algumas pessoas acham que foco significa dizer sim para o seu alvo. Mas não é nada disso. Significa dizer não às centenas de outras boas ideias que existem. Você precisa selecionar cuidadosamente

Steve Jobs

A felicidade está em fazer, não só em ter

Napoleon Hill


Conexão

Colha sabedoria

Ao ampliarmos o conhecimento e fazermos o bem, a energia positiva se renova e vem ao nosso encontro, trazendo bênçãos às nossas vidas

18/05/2022 - 10:21 | Atualizado em 10/06/2022 - 13:30

O italiano Leonardo da Vinci, uma das figuras mais importantes do Renascimento, destacou-se como inventor, botânico, poeta, anatomista etc., passando por este orbe entre os anos de 1452 e 1519. A frase de sua autoria que mais ressoa em mim é a seguinte: “O conhecimento torna a alma jovem e diminui a amargura da velhice. Colha, pois, a sabedoria. Armazena suavidade para o amanhã”.

Escultor e pintor renomado, da Vinci também eternizou o pensamento a seguir: “O amor é filho da compreensão. O amor é tão mais veemente quanto mais a compreensão é exata”. Evidenciando a grandeza do artista, trago mais um recorte de seus ensinamentos, em que a necessidade de estarmos sempre em movimento, buscando a evolução, ampliando o nosso conhecimento, destaca-se: “Do mesmo modo que o metal enferruja com a ociosidade e a água parada perde a sua pureza, a inércia esgota a energia da mente”. Viver é agradecer a cada acontecimento diário.

A pandemia nos causou tanta dor, que cada um reagiu de um jeito. Em casa, particularmente, o sofrimento devido às perdas nos fez refletir sobre as falhas que vínhamos cometendo enquanto comunidade, como espécie humana, deixando de explorar o nosso potencial. Hoje, temos convicção de que ao ampliarmos o conhecimento e fazermos o bem, a energia positiva se renova e vem ao nosso encontro, trazendo bênçãos às nossas vidas. 

Para uma caminhada feliz e saudável, os amigos se tornam de suma importância para nos apoiar e nos ensinar. “A amizade é como um círculo: não tem começo nem fim”, escreveu Machado de Assis, considerado o maior nome da Literatura do Brasil. “A gratidão de quem recebe um benefício é bem menor do que o prazer daquele que o faz. (...) Benditos os que sofrem por amigos, os que falam com o olhar. Porque amigo não se cala, não questiona, nem se rende. Amigo a gente entende”.

Se a arte de viver consiste em tirar o maior bem do maior mal, então que valorizemos a ideia da evolução contínua, em que temos que ser melhores a cada dia, mesmo diante das nossas inúmeras falhas e imperfeições. O caminho é encarar os defeitos como possibilidades de acertos, visando a corrigi-los sistematicamente. Tudo é perspectiva. Enxergamos o que a nossa mente projeta e aquilo em que o nosso coração crê. “Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho; outras sorriem por saber que os espinhos têm rosas”, Machado de Assis.

Tudo se conecta, tudo se relaciona, tudo pulsa em plano sistêmico. Um cantar de passarinho no Brasil reflete numa onda gigante surfada por um jovem na Austrália. Flora, fauna e homem em comunhão com a Força Superior. Encerro a coluna com uma frase de autoria de uma das pessoas mais iluminadas que já passou pelo planeta Terra nos últimos 100 anos. “Os animais foram criados pela mesma mão caridosa de Deus que nos criou. É nosso dever protegê-los e promover o seu bem-estar”, Madre Teresa de Calcutá, religiosa católica, de origem albanesa, naturalizada indiana, nascida em 1910 e falecida em 1997.


Foto:

Marcelo Pardini contato@agromp.com.br

Marcelo Pardini é narrador, poeta, jornalista, pós-graduado em Marketing e leiloeiro rural. Titular da marca Agro MP - A voz do Agronegócio.

51 colunas publicadas