A confiança verdadeira é resultado do autoconhecimento e da autoaceitação de seus pontos fortes e limites. É o contraponto da dependência de palavras alheias

Judith Bardwick

Comece fazendo o que é necessário; depois, o que é possível, e, de repente, você estará fazendo o impossível

Francisco de Assis


Conexão

O que é sucesso?

São sete características para o triunfo: paixão, crença, estratégia, clareza de valores, energia, poder de união e domínio da comunicação

15/11/2021 - 10:36

Para escrever esta coluna, uso como base teórica duas obras do californiano Anthony Robbins, escritor, palestrante, responsável pela popularização da Programação Neurolinguística pelo mundo. Os livros em questão são: “Desperte o seu gigante interior” (Ed. Best Selller/2009) e “Poder sem limites” (Ed. Best Selller/2019).

“Sucesso é o processo contínuo do esforço para se tornar maior. É a oportunidade de continuar crescendo emocional, social, espiritual, fisiológica, intelectual e financeiramente, enquanto contribui de alguma forma positiva para os outros. A estrada do sucesso está sempre em construção”, define o escritor. “O poder supremo é a habilidade de produzir os resultados que você mais deseja e criar valores para outros no processo”.

Segundo o palestrante, “todo grande sucesso está relacionado com ação. E é a ação que produz resultados. O conhecimento é somente um poder potencial até que chegue às mãos de alguém que saiba transformá-lo em ação efetiva. (...) Seu nível de domínio da comunicação exterior determina o seu sucesso - pessoal, emocional, social e financeiro. Mais importante ainda: o nível de sucesso que você experimenta internamente - felicidade, alegria, prazer, amor - é o resultado de como você se comunica consigo mesmo”.

Robbins afirma que sucesso não é acidente. “A diferença entre pessoas que conseguem resultados positivos e aqueles que não conseguem não é nenhum tipo de acaso. Há padrões consistentes e lógicos de ação, caminhos específicos para a superioridade, que estão ao alcance de todos nós. (...) Nossas crenças sobre o que somos e o que podemos ser determinam precisamente o que seremos. Se acreditamos em magia, viveremos uma vida mágica. O que acreditamos ser verdade, o que acreditamos ser possível torna-se verdade, torna-se possível”.

O renomado coach afirma em seus escritos que paixão e crença ajudam a conseguir o estímulo, a propulsão em direção à excelência. Mas ele alerta: “só uma pequena porcentagem de pessoas vive, de fato, a vida de seus sonhos”. Por quê? “É preciso esforço. É preciso ação firme”. E continua: “o maior sucesso não é no palco do mundo. É no mais profundo recesso de nosso próprio coração. Bem no fundo, precisamos estabelecer laços duradouros e afetuosos com os outros. Sem isso, qualquer sucesso é, na verdade, vazio”.

O disseminador da Programação Neurolinguística, tema que muito me fascina e encanta, cita os atributos para o triunfo: “a Fórmula do Sucesso Definitivo tem sete características: paixão, crença, estratégia, clareza de valores, energia, poder de união e domínio da comunicação”. E vai além: “se você olhar para as mais bem sucedidas pessoas, em qualquer campo, descobrirá que não são, necessariamente, as melhores e as mais brilhantes, as mais rápidas e as mais fortes. Descobrirá que são as com maior confiança”.

Por fim, ele relata sobre o oposto do sucesso. “Todas as pessoas bem-sucedidas aprenderam que o sucesso está escondido no outro lado da frustração. Ao serem rejeitados, os melhores vendedores usam o não para conseguirem o sim que tanto querem”. E ressalta a importância de não nos deixarmos vencer pelo medo, não nos prostarmos diante dos pequenos desafios. “Não existe fracasso. Há somente resultados. Se não produziu o que queria, você pode mudar as ações e produzir novos resultados. Comprometa-se a aprender a cada nova experiência”. Ele finaliza com o conceito da autorresponsabilidade, em que devemos ter a consciência de sermos as nossas melhores versões, dando vazão ao nosso poder criativo, sobrepondo os defeitos com as potencialidades: “assumir responsabilidade é, em minha opinião, uma das melhores medidas do poder e da maturidade de uma pessoa. É também um exemplo de capacidade sinergética de um sistema coerente de crenças. Se você estiver no controle, terá sucesso”.

Em meus quase 40 anos de idade, tenho humildemente aprendido que é fazer o bem para colher o bem. Agir com generosidade e ter gratidão por tudo (até pelos resultados não esperados). Colocar amor em nossas palavras e, sobretudo, em nossas ações. Deixarmo-nos guiar pela Fé. Fazer caridade e ajudar o próximo. Viver de forma equilibrada e feliz, valorizando a família, os amigos, sempre respeitando a Natureza e os animais.


Foto:

Marcelo Pardini contato@agromp.com.br

Marcelo Pardini é narrador, poeta, jornalista, pós-graduado em Marketing e leiloeiro rural. Titular da marca Agro MP - A voz do Agronegócio.

38 colunas publicadas